2012-04-21

[poesia] Com licença

[...]
Com licença, quero passar,
tenho pressa de viver.
Com licença! Com licença!
Que a vida é água a correr.
Venho do fundo do tempo;
não tenho tempo a perder.
[...]

excerto de "Fala do homem nascido", de António Gedeão (1958) .
Texto integral aqui.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...